Dress code em contexto profissional

16/Dec/2020

Quando ouvimos falar em dress code associamos de imediato a festas, eventos e organizações direcionadas a elites. Esta ideia preconcebida não faz sentido, pois dress code é um conjunto de regras vestimentares a ser utilizado em determinada situação da vida social, por um determinado grupo de pessoas. Logo também se aplica ao contexto profissional.

Já é de conhecimento generalizado que a imagem pessoal, de uma marca ou de uma empresa, é fundamental na sua comunicação. No contexto empresarial, a imagem dos colaboradores tem de estar alinhada com os valores, propósito e mensagem da empresa que representam.

De modo a evitar imagens pessoais desalinhadas, muitas são as empresas que já perceberam a necessidade de elaborar o seu manual de dress code corporativo que permite evitar situações desconfortáveis e constrangedoras para ambas as partes. Outra forma de ultrapassar constrangimentos é a adoção de uniformes, capazes de transmitir credibilidade, higiene e segurança em determinadas atividades e no relacionamento com o público.

As dúvidas levantam-se relativamente às funções e situações em que não existem uniformes fornecidos pela própria organização e para as quais devem ser estabelecidas linhas de orientação, tendo em conta o grau de formalidade da situação que pode ir desde o quotidiano, passando por representação em feiras e outros eventos comerciais, até confraternizações, galas ou visitas a clientes.

Os dress codes corporativos, adotados pelas empresas conforme o grau de formalidade, em função do cargo exercido e tendo em conta o contacto direto com o público são:

- Business formal

Código vestimentar mais tradicional e clássico, sendo em termos de uniforme mais comum na hotelaria, restauração, companhias de aviação e em empresas com departamentos que têm contacto mais direto com o público (por ex. banca, advocacia,..)

Este estilo clássico transmite elevado profissionalismo, seriedade e fiabilidade.

            *Mulher: Fato de saia ou calça, ou sem blazer, combinado com blusa/camisa branca e um lenço ao pescoço nas cores identificativas da organização. As cores mais sóbrias e neutras são as mais indicadas e as modelagens podem ser mais modernas, mas sem muita interferência de tendências marcantes de moda. O sapato deve ser de salto alto ou médio, fechado. Os acessórios clássicos e discretos.

*Homem: A gravata é um acessório muito relevante na criação da imagem institucional, sendo escolhida muitas vezes uma cor identificativa da empresa. O fato ou simplesmente calça de alfaiataria, em tons cinza escuro, azul marinho ou preto, combinado com camisa branca, são as apostas seguras.

- Business criativo ou semi-formal

Ambientes menos formais ou sem contacto direto com clientes (por ex.: arquitetura, professor, administrativo,...) .

A imagem deve passar credibilidade, capacidade de decisão e discrição.

            *Mulher: Pode optar por usar um roupeiro cápsula clássico, mas introduzindo apontamentos de cor, padrões e acessórios. São permitidas calças jeans de cortes mais retos e tom escuro, compensando com sapatos de salto médio ou alto, e vestidos com estampados pequenos e sapatilhas. Importante é não esquecer o ar profissional. 

            *Homem: Camisa com calça/fato de alfaiataria sem gravata, calça modelo chino ou jeans escuro, camisa e blazer.

- Casual: Usado em ambientes descontraídos, associado a profissionais ligados a criação (por ex.: marketing, design, informática,...).

A mensagem a transmitir é de criatividade, flexibilidade e credibilidade.

            *Mulher: Calças, saias, pantalonas, camisas e blusas de tecidos descontraídos, peças de alfaitaria com blusas de malha.

            *Homem: Calça jeans escuro, sarja ou modelo chino, com camisa xadrez, riscas finas, pólo.

IMPORTA PERCEBER QUE:

  • A personalidade individual pode ser distinguida através dos acessórios ou pelas cores, mas sempre com atenção para não colidir com a mensagem da entidade.
  • Como em tudo que respeita à moda, não existem proibidos. Trata-se essencialmente de equilíbrio e harmonia. Não usar em contexto empresarial cores fortes, cores candy, padrões ou sapatos sem salto, são mitos urbanos.

Siga as regras, mas acima de tudo entenda qual o seu papel na organização. Ajuste a sua imagem a esta e dê-lhe um toque da sua personalidade. Não tem como errar!