Alternativas sustentáveis para diferentes tipos de consumistas de moda

01/Jan/2021

Os consumistas de moda acabam por ter sempre uma desculpa ou argumento para justificar a sua resistência à mudança de padrão de comportamento, pelo bem do planeta. É possível agrupar os consumidores acérrimos de moda, de acordo com características específicas do seu relacionamento com esta.

Para cada um dos grupos, recomendo a alternativa saudável que lhes permitirá a mesma experiência de satisfação com menor impacto para o ambiente, e para o futuro do planeta.

Adora exibir marcas!

As marcas de renome já têm linhas sustentáveis. Pecam, contudo, pela falta de transparência na origem dos materiais e pela falta de condições humanas no fabrico. Mas começam a existir marcas de referência na área de sustentabilidade. Passe a ser um fashion maker e não um fashion taker!

Tem o guarda roupa cheio mas nunca sabe o que vestir...

Comece por esvaziar o seu guarda-roupa e selecione o que de facto veste, o que não usa e perceba por que motivos, e o que de facto já lá não deveria estar há muito tempo! Aprenda a coordenar de forma diferente as suas peças e verá que o seu armário ganha nova vida. Poderá ainda fazer pequenos ajustes em algumas roupas, que de lixo, passam a novidade no seu acervo.

Compra, impulsivamente, só porque é barato, especialmente, nos saldos, mas acaba por perceber que não tem nada a ver consigo. As peças acabam por permanecer no seu guarda-roupa ainda com etiqueta.

Compre apenas o que precisa mesmo. Não duplique peças. Compre menos, de melhor qualidade e durabilidade. Opte por peças atemporais.

Acumula no seu guarda-roupa peças adquiridas para um evento especial, que nunca mais usou dada a formalidade. Mas, repetir, numa outra ocasião especial, está completamente fora de questão!

Não compre especificamente para uma ocasião, mas sim alugue.

Não consegue evitar escolher marcas caras, mesmo que isso prejudique o orçamento familiar.

Procure lojas de roupa e artigos de luxo em 2º mão ou preloved stores. Além de contribuir para a reutilização, irá adquirir as marcas de que tanto gosta a preços muito mais amigos da sua carteira, e em excelente estado de conservação.

Adora ter muita roupa e por isso consome fast-fashion. Contudo, no fim da coleção ou até antes, já se fartou das peças, de ver em si e nos outros, além do aspeto de fraca qualidade que rapidamente adquirem.

A qualidade, em detrimento da quantidade, é sempre uma melhor política. Além disso, se apesar da durabilidade que a qualidade lhe pode garantir, se cansa facilmente das peças, transforme-as ao fim de algum tempo, customizando (upcycling) e trazendo a sua personalidade de dentro para fora.

Boas compras são compras conscientes!